Remédio para dormir: entenda os efeitos no organismo

Remédio para dormir: entenda os efeitos no organismo

Muita gente recorre a remédio para dormir, o problema é que esse ato pode se tornar um vício, ainda mais se for consumido sem prescrição médica.

Remédios para dormir podem causar perda de memória e problemas hormonais . Foto: iStock, Getty Images

Os medicamentos usados para causar sono têm uma série de efeitos colaterais, que vão desde sonolência no dia seguinte até disfunções sexuais. Além do mais, quem sofre de insônia pode ter outra doença.

Ausência de sono pode ser apenas um sintoma, e o uso do medicamento pode encobrir alguma doença mais séria.

Remédio para insônia pode causar dependência física
A dependência física é um dos efeitos colaterais possíveis de quem usa remédio para dormir. Como as drogas usadas são capazes de viciar em apenas três meses de uso contínuo, a pessoa pode ter que aumentar a dose do remédio para conseguir obter os efeitos do sono, virando uma bola de neve.

Parar com a medicação pode não ser tarefa fácil e até exigir uma desintoxicação.

Remédio para dormir provoca efeitos colaterais
Quem usa remédio para dormir, que geralmente tem, como fórmula, os benzodiazepínicos, sofre com uma série de efeitos colaterais.

Entre eles estão: sonolência no dia seguinte, não raro, sensação de ressaca, lentidão de raciocínio e reflexos, perda de memória e tonturas.

Os efeitos do uso do medicamento não terminam aí. Este medicamento altera o sistema hormonal, provoca perda de memória e até disfunções sexuais em homens e mulheres. Por isso, o uso indiscriminado deve ser evitado, sendo usado apenas com prescrição e acompanhamento médico.

O uso abusivo e descontrolado de medicamentos para dormir também pode provocar efeitos colaterais na pressão arterial do paciente. Em alguns casos, é possível que aconteça alteração brusca e intensa na pressão. O uso deve ser interrompido imediatamente e um médico deve ser consultado.

Quando uma pessoa deve recorrer ao remédio
Dizer que o medicamento deve ser proibido também é equivocado. Estes medicamentos cumprem papel importante na vida de algumas pessoas, desde que usados de forma orientada.

Quando há insônia e dificuldade para dormir, o médico pode lançar mão de medicamentos, mas antes é preciso investigar a origem da falta de sono da pessoa.

O médico, antes de receitar remédio para dormir, deve ser alertado do uso de outros medicamentos, principalmente os de uso contínuo para tratar problemas renais ou doenças do fígado, pois os resíduos dos medicamentos para dormir são eliminados por esses órgãos.

Remédios com receita médica
Mesmo sendo proibida a compra de remédio para dormir sem receita médica, muitas pessoas conseguem adquirir o medicamento, normalmente, em farmácias e pela internet.

A falha na fiscalização é um dos motivos para que isso aconteça. Algumas pessoas ainda conseguem comprar o produto através da internet, em sites que vedem produtos com origem suspeita.

Por ser de uso controlado e passível de uma série de efeitos colaterais, o uso do medicamento só deve ser usado e comprado mediante prescrição médica. A compra sem receita é crime, tanto para o farmacêutico quanto para quem compra.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *