Colágeno: entenda para que serve, benefícios e se faz mal

Colágeno: entenda para que serve, benefícios e se faz mal

Colágeno é conhecido como suplemento embelezador, mas será que funciona mesmo?

O colágeno é a proteína mais abundante no reino animal, incluindo o corpo humano. Devido à sua importância para a manutenção da saúde, há muitos cremes e suplementos de colágeno em pó que prometem fazer bem para a saúde. Mas será que esse tipo de colágeno faz bem mesmo? Para entender melhor esse tema, o que é colágeno, para que serve o colágeno, quais alimentos são ricos em colágeno, quais os benefícios do colágeno e como tomar colágeno, continue a leitura:

Para que serve o colágeno
Existem mais de 16 tipos de colágeno, mas 80 a 90% do colágeno presente no corpo é composto pelos tipos I, II e III. O colágeno do tipo I está presente na pele, nos tendões, ossos, ligamentos, dentes e tecidos intersticiais. O colágeno do tipo II está presente na cartilagem e no humor vítreo (parte importante do olho). O colágeno do tipo III está presente na pele, nos músculos e nos vasos sanguíneos. Estes são apenas três dos 16 tipos de colágeno e por aí você já pode ter uma ideia de para que ele serve: nos manter vivos!

Leia também: o que é Colágeno tipo 3 e 1

Em resumo, o colágeno está presente no corpo inteiro e é uma proteína essencial para a manutenção da vida. Entretanto, a maior fama do colágeno é em relação à beleza, uma vez que ele ajuda a manter a elasticidade da pele, fortalecimento de unhas e cabelos.

Como obter colágeno
Para obter colágeno não é necessário ingerir suplementos de colágeno em pó nem cremes à base de colágeno, pois ele se forma naturalmente no corpo por meio da alimentação adequada.

Alimentos que estimulam a produção de colágeno

Todo colágeno é produzido a partir da combinação de dois aminoácidos: a glicina e a prolina. Mas para essa produção acontecer o organismo também precisa de vitamina C. Então a chave da questão para produzir colágeno naturalmente é consumir alimentos ricos nessas substâncias.

Para obter a vitamina C, você pode consumir frutas cítricas como limão, laranja, kiwi, pimentão, morango, entre outras.

Leia também: o que é Colágeno tipo 3 e 1

Para obter a prolina, é importante consumir alimentos como feijão, ervilha, cogumelos, alho, cebola roxa, beterraba, berinjela, cenoura, castanha-de-caju, castanha-do-pará, amêndoas, amendoim, nozes, repolho, avelã, entre outras.

A glicina é muito presente em alimentos como lentilha, grão de bico, amaranto, arroz integral, quinoa, couve, brócolis, soja, sementes de abóbora, algas marinhas, entre outros.

Alimentos que prejudicam a produção de colágeno

Para manter uma boa produção de colágeno, não basta consumir alimentos saudáveis. É preciso evitar o consumo de alimentos e outras substâncias nocivas à saúde do organismo como as drogas, incluindo excesso de medicamentos, álcool, cigarros, entre outras.

Dentre os alimentos que prejudicam a produção natural de colágeno estão, principalmente, o açúcar e os carboidratos refinados como arroz branco, bolos, tortas, pizza, carnes processadas e alimentos fast-food. Conheça alternativas naturais para substituir açúcar e adoçante.

O excesso de sol na pele também evita a produção de colágeno. Então é bom evitar tomar muito sol. Mas não se esqueça, um pouquinho é sempre bom (por causa da produção de vitamina D).

Alguns distúrbios autoimunes, como o lúpus, também podem danificar o colágeno.

Leia também: o que é Colágeno tipo 3 e 1

Colágeno hidrolisado

O colágeno hidrolisado é um suplemento de colágeno encontrado em pó ou em cápsula. Ele é feito a partir de restos de ossos e cartilagem bovina.

Com um estilo de vida saudável, livre de cigarros, álcool em excesso e outras substâncias nocivas ao organismo, é possível produzir colágeno naturalmente. Entretanto, algumas pessoas optam por consumir suplemento de colágeno.

A questão é que ingerir colágeno em pó como forma de obter seus benefícios é controverso, já que quando nos alimentamos de proteína (como é o caso do colágeno) ela é quebrada em aminoácidos que serão metabolizados, descaracterizando assim o colágeno propriamente dito.

Por outro lado, há estudos que afirmam que o consumo de suplemento de colágeno apresenta benefícios como:

Aumento da massa muscular: um estudo de 2015 feito com homens idosos mostrou que uma combinação de suplementos de peptídeos de colágeno e treinamento de força aumentou mais a massa muscular e força do que um teste placebo.
Artrite: Outro estudo mostrou que pessoas com osteoartrite que consumiram suplemento de colágeno apresentaram um declínio significativo na dor durante um período de 70 dias, em comparação com aqueles que tomaram um suplemento placebo.
Elasticidade da pele: mulheres que ingeriram suplemento de colágeno mostraram melhorias na elasticidade da pele.
O colágeno de cremes, por outro lado, tem se mostrado ineficaz. Cientistas afirmam que o creme de colágeno não funciona, pois as moléculas das fórmulas são tão grandes que não podem penetrar na pele.

Colágeno faz mal?
Até o momento não se sabe se o consumo de suplemento de colágeno faz mal. Entretanto, ele pode causar efeitos colaterais, como sensações de peso, azia e reações alérgicas.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *